domingo, 18 de outubro de 2015

Laje de parte da futura sede própria será batida na 3ª feira

 Com cercas de 35% das obras concluídos, nos próximos dias, o prédio onde funcionará a cozinha, o refeitório e os vestiários masculino e feminino da virtual sede própria da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, na Rua Deputado Queiroz Teles, na Vila Romanópolis, começa a ser construído pela empresa Arcan, de Mogi das Cruzes. Com os operários trabalhando a todo vapor (foto), a expectativa da firma é que a laje que vai servir de contrapiso seja batida na terça-feira, dia 20.


Iniciados, em maio deste ano, o ritmo dos serviços avaliados em R$3,4 milhões custeados, inteiramente, pela municipalidade, continua dentro do cronograma traçado. Por isso, o presidente da Casa, vereador Roberto Antunes de Souza (PMDB) acredita que a nova sede definitiva do Poder Legislativo esteja finalizada até abril de 2016, o que significa um mês antes da data prevista. Cuidadoso, Roberto de Souza faz questão de acompanhar passo a passo cada fase da obra.
Para ele, a construção do futuro endereço da Câmara Municipal vai representar um marco histórico no cotidiano da instituição, que, de fato, atua em defesa dos interesses da sociedade local em geral. “Na realidade, a obra é a nossa prioridade, no momento. Afinal de contas, a atual sede não dispõe das minhas condições para podermos trabalhar e, ao mesmo tempo, receber o munícipe com dignidade”, comenta Roberto de Souza. O fator diferencial na nova sede própria será a acessibilidade.

O presidente destaca ainda que por tratar-se de uma adaptação completa ao que restou da antiga sede da empresa concessionária Bandeirante e de uma ampliação numa referência ao setor onde abrigará a cozinha, o refeitório e os vestiários, até a presente data não é possível visualizar com total nitidez o que já foi construído (fundação) pela empresa contratada, mas, a partir das próximas semanas o cenário começará a ficar mais delineado, ou seja, surgirá a verdadeira aparência do prédio. “E o que é mais importante tudo está sendo feito dentro da absoluta legalidade e transparência”, conclui.

Por Pedro Ferreira.
Publicado em 16 outubro 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário